As atualizações do Facebook para 2018 vão impactar o seu Marketing

[subtitle]Com as novas atualizações do facebook para 2018, as empresas devem esperar uma queda em suas taxas de engajamento. O Feed de notícias irá priorizar os posts de amigos e familiares. As páginas precisam focar em conteúdos que promovam uma conversa entre os seus seguidores. Confira a análise![/subtitle] Começar o ano cheio de energia para colocar o plano de marketing que você traçou para 2018 em prática é ótimo.

O que não é bom é descobrir na segunda semana do ano que o Facebook vai alterar o seu algoritmo ainda este ano.

Mas calma, vamos analizar o anúncio do Mark Zuckerberg do dia 11 de janeiro de 2018 sobre as atualizações do Facebook para este ano.

Vamos entender as consequências e como contornar isto da melhor forma.

Anúncio do Mark Zuckerberg sobre as atualizações do Facebook

https://www.facebook.com/zuck/posts/10104413015393571

https://www.facebook.com/facebook/videos/10156988765141729/

Apito final: análise das atualizações do Facebook para 2018

Com o passar dos anos e grande volume de publicações no facebook, a essencial do Facebook que era conectar os amigos acabou se dissolvendo.

Nos últimos 6 meses eu tenho visto as pessoas parando de publicar coisas nos seus perfis pessoais do Facebook. Elas migraram para o Instagram. Você notou isso também?

Agora no Facebook, as pessoas apenas curtem os posts das páginas e marcam os amigos nas postagens. Elas viraram curadores de conteúdos.

Os conteúdos que as páginas de negócios no Facebooks produzem não geram uma discussão, um engajamento. Ou seja, não geram um valor na relação humana entre os seguidores da página. Também não geram uma conversa entre os seguidores e as marcas. É isso que preocupa o Zuckerberg!

Assim, o algoritmo do feed de notícias do Facebook irá privilegiar os updates dos amigos e diminuir a quantidade de posts das páginas no Feed.

Os posts das páginas que tiverem maior interatividade terão as melhores posições no feed de notícias.

Mas, ATENÇÃO, não vai ser fácil para você conseguir fazer posts que geram bastante engajamento.

Fora iscas de engajamento!

Desde dezembro de 2017, o algoritmo do Facebook começou a rebaixar os posts de pessoas e páginas que usam iscas de engajamento (engagement bait). Por exemplo: "Marque o seu amigo que faz isso", "Reaction Curtir = Opção A; Reaction Haha = Opção B", etc.

O compartilhamento de links, vídeos e notícias são consideradas experiências passivas para os usuários. Eles lêem e assistem, mas não se envolvem.

O seu desafio será criar conteúdos específicos para o Facebook com foco em interações sociais mais significativas.

Provável aumento no custo da mídia

Um outro aspecto que você deve sentir, é "no bolso".

Praticamente tudo que você publica hoje no Facebook você precisa impulsionar.

Tudo bem que os custos (cpc, cpa, etc) de mídia no Facebook ainda é um dos melhores do mercado.

Mas se o feed do usuário irá dar preferência para as postagens dos amigos dos usuários, as marcas terão menos espaço para aparecerem. Logo, com a escassez e o aumento da demanda por mídia, o custo da mídia deve aumentar.

Suas taxas de engajamento vão cair

Zuckerberg afirmou:

"Agora, quero ser claro: ao fazer estas mudanças, espero que o tempo que as pessoas gastam no facebook e algumas medidas de envolvimento vão cair. (Now, I want to be clear: by making these changes, I expect the time people spend on Facebook and some measures of engagement will go down.)"

A expectativa do Facebook é que você se adapte às mudanças e produza conteúdos com foco em engajamento. Continue lendo que vamos falar sobre esses conteúdos.

Como obter as melhores posições no Feed do Facebook

No final do anúncio, Zuckerberg faz referência à comunidade:

"E se fazemos a coisa certa, creio que será bom para a nossa comunidade e para o nosso negócio a longo prazo. (And if we do the right thing, I believe that will be good for our community and our business over the long term too.)"

De fato, Zuckerberg espera que você crie conteúdo e use o Facebook para construir uma comunidade. Isso muda o jogo: no Inbound Marketing, a gente olha para as redes sociais com o propósito de gerar tráfego para o blog e site.

Adam Mosseri, Head do News Feed no Facebook, explicou em um artigo que os posts das páginas que geram uma conversa é que terão melhores posições no Feed de Notícias.

De acordo com Mosseri, essas são os conteúdos que geram uma conversa e que você deve se forcar daqui pra frente:

  • Facebook Live geram 6x mais engajamento que vídeos comuns
  • Publicação de vídeos propondo uma discussão, assim como as celebridades fazem
  • Publicações em grupos de discussões
  • Negócios Locais (Local Business Page) publicando atualizações relevantes
  • Criação de Eventos no Facebook
  • Negócios Locais publicando atualizações relevantes
  • Notícias que podem estimular uma conversa sobre problemas importantes

E o Inbound Marketing?

Com as mudanças que o Facebook está fazendo, a tendência é que você leve menos usuários para o seu site.

Quer dizer, você pode levar, mas terá que pagar "bem" por isso (entenda: comprar mais mídia).

Não é de hoje que o Facebook tenta fazer com que os usuários não saiam de sua plataforma. Por exemplo:

  • O recurso de Instant Articles é uma forma dos usuários do aplicativo mobile do Facebook ler um artigo de blog no próprio App. Não tem a necessidade de abrir o link original do artigo no navegador do mobile.
  • Quando você faz um post que tem um link externo, ele tem um alcance menor do que um post que não tem nenhum link.

Usar as Redes Sociais na estratégia de Inbound Marketing sempre nos deixa refém dessas mudanças inesperadas que podem ocorrer em cada plataforma.

Por isso, mantenha o foco na produção de conteúdo para o seu blog e em aumentar a sua lista de emails.

Push notifications

Um tipo de ferramenta que tem ganhado destaque nos últimos tempos é o "push notifications", que envia notificações pelo navegador.

Assim, se o visitante de um site ou blog autorizar, ele pode receber uma notificação no navegador e mobile quando você publicar um artigo novo.

Sabe quando você assiste um vídeo no Youtube e o apresentador fala no final: "assine o canal e ligue a campainha"? Uma ferramenta de "push notifications" funciona parecida.

Se quiser saber mais, conheça a ferramenta Pushcrew. Eles oferecem uma versão gratuita para até 2.000 assinantes.

[end]O que você achou das atualizações do Facebook para 2018? Adaptar-se ou priorizar o seu Inbound, qual a sua escolha? Responda nos Comentários.[/end]